Federação Catarinense de Motociclismo

ESPECIAL - Todos os detalhes da quarta
etapa do Catarinense de Velocross
Texto: Reportagem FCM - Fotos: Gerson Coas / FCM

 

A previsão do tempo acertou e a quarta etapa do Campeonato Catarinense de Velocross foi sob muito sol e calor, nesse domingo, 22 de agosto, em São Bento do Sul. Inicialmente a etapa aconteceria no mês de julho, mas teve de ser adiada por conta do mau tempo. Desta vez o clima colaborou e esquentou ainda mais as disputas que consagraram os pilotos da casa Lui André Fietz (VX1), Jacson Keil (Força Livre Nacional, Nacional 250cc e Nacional 230cc) e Felipe Baum (Nacional estreantes) e os visitantes Leandro Lemos (VX2), Braz dos Santos (VX3), João Francener (VX3 Nacional), Fábio da Silva (Nacional 150cc), Daniel Melchert (65cc) e João Alfonso dos Santos (55cc) como vencedores da etapa.

Pela principal categoria, a VX1, o aniversariante e representante da casa, Lui Fietz venceu a disputa com Leandro Lemos e ampliou sua vantagem na liderança da categoria. A diferença entre os dois pilotos agora é de 13 pontos.

Também é de 13 pontos a diferença de Lele, líder da VX2, para Lipe Fietz, segundo colocado na categoria. Lele estragou a festa do piloto da casa ao vencer a prova da categoria e ampliou sua vantagem na liderança do campeonato.

Disputas

VX1 - Quando caiu o gate da VX1, Leandro Lemos saiu na frente, mas logo foi ultrapassado pelo piloto da casa, Lui André. Lui abriu certa distância para Lele que vinha logo atrás, seguido por Luciano de Oliveira, Milton Hobus e Markolf Berchtold.


Largada VX1

 

Lui seguia na frente, mas ao longo da prova Lele encostou e começou a pressionar o piloto da casa que com o pé machucado tentava segurar a posição. “Não estava conseguindo fazer as curvas para direita porque estou com o pé machucado, então eu tentava fechar o máximo possível para não deixar o Lele ir por dentro”, disse o piloto.

Lele estava disposto a conseguir a posição e diminuir a diferença no campeonato, mas também enfrentou problemas com a moto durante a bateria. “Fiquei sem freio por umas três ou quatro voltas e tentei administrar a prova assim, só depois o freio voltou e pude ir pra cima do Lui”, comentou.

À medida que o tempo passava a distância entre os dois diminuía e no finalzinho, Lele foi para o tudo ou nada, mas não conseguiu ganhar a posição.

Lui cruzou a chegada e recebeu a quadriculada em primeiro, para fechar o bom desempenho dos pilotos da casa na etapa. “O tempo parece que não passava, o Lele pressionou, mas felizmente consegui segurar. Dedico essa vitória a todos de São Bento do Sul”, disse o vencedor que comemorou a vitória e o aniversário no lugar mais alto do pódio, com direito a bolo e “Parabéns a você”.


Lui Fietz

 

Lele ficou com a segunda posição, seguido de Luciano de Oliveira, que mesmo com o joelho machucado terminou a prova e garantiu um lugar no pódio, Markolf Berchtold e Milton Hobus fecharam o pódio.


Luciano de Oliveira

 

VX2 – Entre os pilotos da categoria VX2, mais um representante da casa. Luis Felipe Fietz com a vantagem de correr em casa e com o apoio de toda a torcida largou na frente. Lele, líder da categoria e principal adversário de Lipe se enroscou com Lui Fietz na largada e começou a bateria na última colocação.

Lipe disparou na frente, enquanto que Lele tentava recuperar posições. Na segunda volta, o piloto de Lages já era o quarto colocado e na volta seguinte fez a ultrapassagem em Milton Hobus e Volkmar Berchtold e conquistou a segunda posição. Começa aí a perseguição a Lipe. Lele queria estragar a festa do piloto da casa e a cada volta chegava mais perto e pressionava o líder da prova.


Lipe Fietz

 

Lipe precisava suportar a pressão de Lele por mais duas voltas para sair com a vitória e diminuir a vantagem do líder, mas sofreu uma queda e entregou a liderança da prova nas mãos de Lele, que aproveitou a chance e venceu, estragando a festa de Lipe. “Foi uma ótima prova. Larguei de último, fiz uma prova de recuperação, cheguei no Lipe, pressionei, ele errou e eu aproveitei e consegui a vitória”, resumiu Lele.


Lele

 

Lipe foi o segundo seguido de Milton Hobus, Felipe da Costa Wermuth e Moisés Lazarotto.

VX3 – Braz dos Santos venceu a prova da classe VX3 e recuperou a liderança da competição. Mas agora, a vantagem para o vice-líder, João Francener, é de apenas dois pontos.

Márcio Mielke saiu na frente, mas logo perdeu a posição para Braz dos Santos, Fabiano Ribeiro e João Francener.

Na segunda volta, João já era o segundo colocado e pressionava Braz, mas no final da quarta volta, o piloto de Joinville sofreu uma queda e voltou na quarta colocação.

Braz aproveitou a queda e acelerou tudo na frente para se distanciar de Fabiano, que estava na segunda colocação. João se recuperou e conquistou a terceira posição na sétima volta e foi pra cima dos líderes, mas três voltas depois sofreu nova queda e voltou na quinta posição, onde recebeu a quadriculada.

Braz só administrou e levou os 25 pontos que lhe devolveram a liderança da competição. “Foi uma prova muito disputada. No começo levei uma pressão do João do Milho, mas ele caiu e eu aproveitei para administrar”, disse o vencedor.


Braz dos Santos

 

Fabiano foi o segundo, seguido de Márcio Mielke e Juarez Barbosa.

Força Livre Nacional – Leandro Lemos começou com tudo a bateria da classe Força Livre Nacional. O lageano largou na frente e disparou sem dar chances de aproximação. O representante da casa na categoria, Jacson Keil, largou na terceira posição e chegou a vice-liderança da prova na segunda volta, ao ultrapassar Wandrey Niels.

Jacson assumiu a segunda posição e foi em busca de Lele, que tinha uma boa vantagem na frente. Em alguns momentos a vantagem de Lele para Jacson chegou a ser mais de uma reta.


Lele #4 e Jacson #228

 

Na metade da prova, Lele com problemas no pneu traseiro diminuiu o ritmo e Jacson alcançou. Os dois disputaram posição, até que na 10ª volta, Jacson assumiu a primeira colocação e levou os 25 pontos da vitória. “Levei muita sorte. Trancou o motor da moto e ia desistir quando vi que o Lele estava com o pneu furado. Consegui destrancar o motor e consegui assumir a posição e vencer”, disse Jacson.

Mesmo com o pneu furado Lele ficou com a segunda posição. “Estava fazendo uma prova muito tranqüila, consegui abrir uma boa distancia, mas o pneu traseiro furou e perdi a vitória...coisas de corrida”, disse.

Wandrey Niels, Eduardo Leobet e José Augusto Reinert completaram o pódio.

Nacional 250cc e 230cc – Se na Força Livre Nacional Jacson contou com a sorte, nas baterias das classes Nacional 250cc e 230cc, o representante de São Bento do Sul venceu com tranquilidade. Nas duas baterias, largou na frente e só administrou até a quadriculada.


Jacson Keil

 

Na 250cc, a disputa ficou pela segunda posição entre outro representante da casa, Felipe Baum e Eduardo Leobet. Felipe largou na segunda posição e permaneceu por lá até a sétima volta, quando não suportou a pressão de Eduardo e entregou a posição.

Giovani Adriano e José Augusto Reinert completaram o pódio da Nacional 250cc.

Pela Nacional 230cc, subiram ao pódio além de Jacson, Markolf Berchtold, Eduardo Leobet, Márcio Roberto Rover e Gilmar Longen Júnior.


Markolf Berchtold

 

Nacional 150cc – Fábio da Silva largou na frente na classe Nacional 150cc e venceu de ponta a ponta, mas sempre acompanhado por Eduardo Correia Branco, que pressionou o líder da prova durante toda a bateria, mas não conseguiu a ultrapassagem e ficou com a segunda colocação.


Fábio da Silva #4 e Eduardo Correia Branco #31

 

Mesmo com a segunda colocação, Eduardo segue na liderança do campeonato com dois pontos de vantagem para Fábio.

Anderson Streit, Jorge Hwizdalech e Luis André da Silva fecharam o pódio da categoria.

Nacional Estreantes – Jeferson Keil e Felipe Baum foram os representantes da casa na categoria Estreantes. Jeferson largou na frente, mas na segunda volta foi ultrapassado por Felipe. Os dois pilotos da casa brigaram pela primeira posição até que Jéferson perdeu a posição para Volnei da Fonseca. Três voltas depois, Jéferson reassume a segunda colocação, mas faltando duas voltas para o fim, perde o segundo lugar para Gilmar Longen Júnior. Jean Carlos Borges e João Batista de Sisti Júnior completaram o pódio.


Felipe Baum

 


Jeferson Keil

 

Máster Nacional – João Francener venceu com tranqüilidade a bateria da categoria Máster Nacional. O piloto largou na frente e só administrou a prova até a quadriculada. Adir Langhamer, Vilson Vander Klein, Bráulio Andrade e Jaime Lisboa também garantiram lugar no pódio.


João Francener

 

65cc – Daniel Melchert venceu a bateria da 65cc de ponta a ponta. O piloto de Joinville largou na frente e só administrou a vantagem até cruzar a chegada em primeiro.


Daniel Melchert

 

Leonardo de Souza foi o segundo colocado, seguido pela garotinha Amabilly Cardoso que disputou a terceira colocação com Mayron da Silva. Os dois pilotos protagonizaram uma disputa de “gente grande”, com vantagem para Amabilly que conseguiu suportar a pressão e garantiu a posição. “Eu larguei mal, mas fui conseguindo recuperar e consegui segurar a posição mesmo com a pressão do Mayron”, disse Amabilly.


Amabilly #00 e Mayron #38

 

Mayron foi o quarto colocado seguido de Pedro Bittencourt Barboza que garantiu a quinta posição a poucos metros da chegada ao disputar a posição com João Alfonso Claudino.

Mesmo com o resultado, Mayron segue na liderança, mas agora com apenas três pontos de diferença para a vice-líder, Amabilly.

55cc – João Alfonso Claudino venceu do início ao fim a prova da 55cc e desempatou a classificação da categoria. João, Igor Farias e Vinicius Lamonato estavam empatados em 67 pontos cada um na liderança do campeonato. Com o resultado, João assume a liderança com três pontos de vantagem para Igor, que terminou a prova na segunda posição e é o vice-líder da classe.

Vinicius Lamonato, Lucas Nascimento e Roberto Pereira completaram o pódio.


João Alfonso

 


Igor Farias

 

 

Resultados da etapa

Classificação extra-oficial

Apoio:

FCM

Federação Catarinense de Motociclismo

Rua Comandante José Ricardo Nunes, 79
Capoeiras - Florianópolis - SC - 88070-220
Fone: (48) 3248-1950 Fax: 3348-8681
Email: fcm.sec@gmail.com

2001-2015 Todos os direitos reservados - Proibida reprodução do conteúdo sem autorização.