Federação Catarinense de Motociclismo




Elton faz valer sua experiência na pista das tradições
Texto e Fotos: Gerson Coas/FCM




Diante de milhares de pessoas Elton Becker festejou a vitória da etapa

Na 1ª largada da F. livre, Zimermann (112) foi o mais rápido

O piloto Elton Becker da equipe Riffel/H-Parts/Cia Fox fez as pazes com a vitória. Após um período de transição e adaptação à moto de 125cc ele voltou a ocupar o ponto mais alto do pódium ao vencer a terceira etapa do Estadual de Supercross, disputada na tradicional pista da Fazenda Evaristo, em Rio Negrinho, no norte do Estado. Assim o "Fúria Catarinense" conquistou sua primeira etapa da temporada 2002, diminuindo um pouco a desvantagem em relação ao líder da classificação João Marronzinho Jr., segundo colocado na prova deste final de semana. Vale lembrar que no Circuito Verão, disputado em janeiro e fevereiro com praticamente os mesmos competidores, exceto em baterias classificatórias, Elton não havia levado nada!

E enquanto nas etapas de abertura realizadas em São José, o paranaense e campeão brasileiro de supercross Paulo Stédile teve a função de atormentar a vida dos catarinenses fazendo-os acelerarem ainda mais, em Rio Negrinho foi o paulista Rossevelt Assunção, atual líder do Brasileiro de Motocross 125cc, que apareceu para agitar no gate da classe Força Livre.

Roosevelt Assunção fez bonito, sobretudo com a vitória na bateria final

Marronzinho acelerou forte, ficou em segundo no geral e manteve a liderança da categoria.

Jhonatan Batista obteve um importante terceiro lugar, mantendo a regularidade para o campeonato.

Na primeira bateria Luiz "Priminho" Zimermann, empurrado pela sua Honda 250cc, conseguiu mais uma vez fazer o holeshot. Entretanto ainda na volta inicial Elton fez valer sua experiência e com a sua recém chegada YZ 125cc - 2002 assumiu a dianteira e abriu. Marronzinho veio logo atrás na mesma balada, e até que tentou tirar a diferença, mas o esforço foi em vão. Em vão também foram as inúmeras tentativas de ultrapassagem de Roosevelt em cima de Zimermann: um festival de "X", parede para cá e lá, até o esbarrão final no qual o paulista levou a pior...

Mas se após essa primeira largada Elton esperava ter mais um passeio naquela tarde de sábado, a bateria final foi bem contrária a essa idéia. A Honda #10 de Roosevelt foi a que apareceu liderando o pelotão no funil da largada. Elton, Jhonatan Batista - ainda com uma KX "vózinha" e Leandro Smakowicz fecharam a disputa pela segunda colocação na curva. E desses foi Elton que partiu para deter a fuga de Roosevelt. Foram 15 minutos de muita adrenalina principalmente para o público que da arquibancada natural apreciava aquela alternância de posições. Contudo, estando mais próximo da pista, era possível notar que ora Elton parecia sobrar, ora Roosevelt dava sinais de estar muito seguro do que fazia, sem quaisquer abusos. Ou seja, para o catarinense não era necessário forçar além da conta, pois, independente se fosse primeiro ou segundo naquela disputa, sairia campeão geral; para o paulista, apenas um "treinão", embora muito mais agitado do que o normal...

Mesmo assim a turma que vinha na seqüência não conseguiu acompanhar a dupla de líderes. Resultado: dá-lhe bandeira azul! No pódium, Elton, Marronzinho, Jhonatan, Roosevelt e Pablo Ristow em quinto.


Emerson de Souza pilotou com segurança e obteve a segunda vitória da temporada, isso porquê não participou da abertura!

Pablo Reinert foi com sede de vitória e por pouco não conseguiu: faltou cautela.

Bateria boa também foi a dos pilotos da classe Júnior. Emerson de Souza acelerou direitinho: largou bem, assumiu a liderança e daí em diante fez o que sabia, e pilotando com segurança recebeu a quadriculada em primeiro. Pablo Reinert, embora até mais rápido, não teve êxito total. Logo no início prensou Raphael Pruner para tentar passar, numa manobra que ambos acabaram sendo prejudicados. Mesmo assim Reinert continuou apostando, e num ritmo bastante forte, encostou e passou o segundo colocado, o local Sérgio Klaumann que vinha bem até aquele instante. Mas por estar até abusando da sorte, Reinert caiu. E aí haja gás para levantar, recuperar a posição perdida e agüentar até o final. Na bandeirada, Reinert em segundo, Ari Duarte em terceiro e Klaumann em quarto.

Na 80cc a vitória foi mais uma vez de Cristopher "Pipo" Castro, de ponta a ponta. Pedro Espíndola tratou de pilotar com cautela para não errar e completou a prova em segundo. Já Cesinha Popinhak que com sua 80cc roda baixa dividia até essa prova a vice-liderança da categoria com Espíndola, tentou um ritmo mais forte, mas se viu obrigado a contentar com a terceira posição.


Pipo Castro lidera com 100% de aproveitamento

Já na 60cc Gabriel Gentil estava correndo quase que sozinho, em face da sua experiência em relação aos demais competidores que participavam. Anderson Cidade, seu principal adversário e líder da classificação, somente assistia dos box devido a fratura dupla no braço direito. E por isso, para vencer, Gabriel só precisava se policiar para não cometer dos seus tradicionais abusos em manobras arriscadas. Luiz Henrique Marian também acelerou bem e com regularidade, ficando com a segunda colocação. Thomas Jahn terminou em terceiro, renovando o pódium da categoria.

Entrevista com
Elton Becker



sobre a vitória em Rio Negrinho


a opinião sobre a participação de pilotos convidados de outros Estados











Gabriel Gentil, o "aloprado" piloto da 60cc , conteve-se e dessa vez venceu




 







Força Livre

Júnior

80cc

60cc

Apoio:

FCM

Federação Catarinense de Motociclismo

Rua Comandante José Ricardo Nunes, 79
Capoeiras - Florianópolis - SC - 88070-220
Fone: (48) 3248-1950 Fax: 3348-8681
Email: fcm.sec@gmail.com

2001-2015 Todos os direitos reservados - Proibida reprodução do conteúdo sem autorização.